Évora

Deu tempo de conhecer Évora, em pouco mais de três horas, como um pit-stop, entre Sevilla e Lisboa, e apesar do forte calor conseguimos aproveitar bem a cidade.

O Centro Histórico de Évora, faz parte do Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO.

Estacionamos o carro em local fechado e seguimos ladeira acima para o Templo de Diana, de onde caminhamos até chegar na parte baixa, onde está a Capela dos Ossos, dentro da Igreja de São Francisco.

IMG_9471

Évora, tem vestígios de civilizações, desde mais de 3.000 anos. Foi chamada de Ebora Liberalitas Júlia, pelos Romanos, em homenagem à Júlio Cesar.

Teve sua primeira época de esplendor durante a invasão Moura, no século VIII.

Reconquistada pelo cavalheiro Geraldo Sem Pavor, responsável pela reconquista de diversas cidades Alentejanas, em 1.165, Évora continuou a prosperar, transformando-se na segunda mais importante cidade de Portugal, no século XVI.

Do lado de fora de seus muros, havia um bairro Judeu e um bairro Mouro.

IMG_9440

No século XVI, Évora também se beneficiou, porque lá, os Reis e nobres de Portugal passavam longas temporadas, tornando-a uma cidade de importância intelectual e artísticas, além de terem sido erguidos Palácios e outros.

Em 1759, Évora sofreu um duro golpe com o fechamento de sua Universidade, que foi reinaugurada mais de dois séculos depois, e a expulsão dos Jesuítas do país, pelo Marques de Pombal.

Como a arquitetura de Évora contém diversos estilos e correntes estéticas, foi classificada como Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO.

VIAJA DAQUI ou O que fazer em Évora:

IMG_9424
Aqueduto em atividade

Na entrada da cidade passamos, de carro, pelo Aqueduto da Água de Prata, inaugurado em 1537, por Dom João III, foi projetado e construído por Francisco de Arruda, para abastecer a cidade.

O legal é que, o Aqueduto é um dos únicos desta época que funciona até hoje, abastecendo a cidade!!!

IMG_9429

IMG_9432
Templo de Diana

Como eu já falei fazia um calorão, quando chegamos à Évora, vindos de Sevilla. Depois de estacionar o carro fomos ao Templo de Diana ou Templo Romano de Évora. Apesar de ser conhecida popularmente como Templo de Diana, alguns historiadores dizem que este nome vem de uma lenda criada no século XVII, e que o Templo nada tem a ver com a Deusa Romana da Caça. Na verdade, ali está o Templo Romano de Évora, que foi construído, no século I d.c., em homenagem ao Imperador Augusto, que foi considerado um Deus, durante e após seu reinado.

Lendas à parte, o Templo é o maior símbolo de Évora, e considerado uma das maiores provas da passagem dos Romanos, por terras lusitanas!

Incrível ver aquela obra a céu aberto, encarando inverno e verão, chuva, neve, sol e vento, ainda de pé!!! Tem que bater palmas para esses Romanos!

IMG_9466IMG_9448

IMG_9446
Sé de Évora

Passe na Sé de Évora. As Catedrais em Portugal, chamam-se Sé, e são bem menores do que estamos acostumados a ver, por toda a Europa, enquanto aquelas grandes Catedrais como conhecemos, são em sua maioria os Mosteiros, como os Mosteiros de Alcobaça e Batalha. A Basílica Sé de Nossa Senhora de Assunção, mais conhecida como Catedral de Évora ou Sé de Évora, foi construída, entre os séculos XII e XV, pegou uma época de transformação do estilo românico para o estilo gótico. Recebeu ainda muitos melhoramentos com o andar dos tempos. Em algum lugar li que é a maior Catedral/Sé de Portugal.

IMG_9480

IMG_9474
Praça do Giraldo
IMG_9483
Essas bolsas de cortiça são muito famosas em Évora

Vá então para a Praça do Giraldo, que desde 1.275, é sede de uma feira anual. A praça foi de grande importância até o século XVI, quando perdeu valor para o Rossio, em Lisboa.

IMG_9496IMG_9508

IMG_9514

Finalmente siga para o lugar mais impressionante de Évora, a Capela dos Ossos. Um dos mais conhecidos monumentos de Évora, fica no interior da Igreja de São Francisco, que estava em obras. Construída no século XVII por iniciativa de três monges que, dentro do “espírito da altura” (contra-reforma religiosa, de acordo com as normativas do Concílio de Trento), pretendeu transmitir a mensagem da transitoriedade da vida, tal como se depreende do célebre aviso à entrada: “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. Vale a pena dar uma olhada no post da Capela dos Ossos, aqui.

Outras Capelas dos Ossos que impressionantes, são a Capela dos Ossos dos Monges Capuchinhos, em Roma, e a Capela dos Ossos de Hallstatt. Veja a de Roma aqui, e a de Hallstatt aqui (ainda não foram ao ar).

IMG_9526IMG_9530

IMG_9532
Essa loja fica no caminho da Capela dos Ossos para a Praça do Giraldo.

Depois, da visita a Capela, voltamos para comer alguma coisa, na Praça do Giraldo, no caminho passamos por uma chapelaria, onde comprei uma boina que usei em toda a Viagem e continuo usando bastante!

Veja o post exclusivo da Capela dos Ossos de Évora, no link abaixo:

CAPELA DOS OSSOS

LISBOA

Gostou? Deixa suas dicas, dúvidas, críticas ou elogios nos comentários, por favor. Obrigado de coração pela visita no Viaja Daqui.

Anúncios

5 comentários sobre “Évora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s