Cracóvia em Três Dias

Localizada as margens do rio Vistula foi a capital do país por aproximadamente seis séculos, sendo a cidade da coroação dos Reis da Polônia e residência oficial da realeza até 1611.

Cracovia 2019 (83)Cracovia 2019 (79)Cracovia 2019 (45)

Seu Centro Histórico faz parte do Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO e é citada como uma das Cidades Mais Bonitas da Europa. Sua herança cultural comtempla o Gótico, o Renascimento e o Barroco, além de possuir a maior praça medieval da Europa, a Rynek Glówny.

Cracóvia foi atacada pelos Mongóis em 1241, 1259 e 1287. Também, fez parte do Império Austríaco entre 1795 até 1809 e de 1846 até 1914.

Diferentemente de Varsóvia, que ficou bem destruída durante a Segunda Grande Guerra Mundial, Cracóvia manteve seu Centro Histórico praticamente intacto.

Cracóvia também tem um apelo educacional extremamente forte e o ensino é gratuito até o término da faculdade. Hoje, aproximadamente 25% de sua população é composta por estudantes de diversas partes do mundo. E, dentre as instituições presentes, a mais procurada e renomada é a Universidade Jaguelônica, quinta universidade mais antiga do mundo, fundada em 1364 e onde estudaram pessoas ilustres como o astrônomo Nicolau Copérnico e o Papa João Paulo II.

VIAJA DAQUI ou O que fazer na Cracóvia em 3 Dias:

Apesar de colocar “Cracóvia em 3”, o que eu faço com meus Grupo é no terceiro dia levar o Grupo para um Pit-Stop em Auschwitz-Birkenau e em seguida seguimos para Varsóvia.

DIA 1

CASTELO DE WAWEL

Este castelo, que fica ao lado da margem do Rio Vistula (Wisla) e é o símbolo mais representativo da Polônia, começou a ser construído no séc. XIII a pedido do Rei Casimir III e, durante vários séculos, foi residência dos reis da Polônia.

Após sofrer um incêndio em 1595 e, também com a mudança da capital da Polônia para Varsóvia em 1609, o castelo deixou de ser a residência dos monarcas. O abandono e as sucessivas invasões deterioraram o castelo até começarem a restaurá-lo em 1921 através de donativos vindos de diversas partes do mundo.

O complexo que abriga o Palácio Real e a Catedral foram inscritos como Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO. Na Catedral, dedicada a São Estanislau e São Venceslau, estão as tumbas de 39 dos 45 reis do país e, também de alguns heróis e poetas nacionais. A entrada da Catedral é Gratuita, mas para visitar a Cripta e o Sigismund tem que pagar. O Sigismund é um Sino de bronze de 1520, que pesa nada menos do que 12,5 toneladas.

Entre 1963 e 1978 foi sede do Arcebispado de Karol Wojtyla, até ele se tornar Papa João Paulo II.

Cracovia 2019 (72)Cracovia 2019 (102)

ULICA GRODZKA ou RUA GRODSKA

É a rua mais antiga da Cracóvia e liga o Castelo de Wawel a Rynek Glówny

RYNEK GLÓWNY, a PRAÇA DO MERCADO

O lugar mais bacana da Cracóvia. Uma imensa Praça com um Mercado, literalmente, no meio dela.

O Centro Histórico (Stare Miasto) da Cracóvia faz parte do Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO. Nele está a Praça do Mercado, que é uma das maiores praças medievais de toda a Europa. A Praça teve início no século XIII e possui 40.000 m2, tem formato retangular cercada por prédios Históricos, em seu Centro está a Sukiennice, um salão do Mercado Medieval reconstruído em 1555 em Estilo Renascentista. O local abriga um mercado cheio de lojinhas e que, em seu primeiro andar, tem um museu com exposição permanente da arte polonesa do século 19; a Basílica de Santa Maria (Kosciol Mariacki), com suas duas torres desiguais em estilo gótico, onde a cada hora fechada podemos ouvir um toque de trompete em homenagem a um homem assassinado pelo exército mongol quando eles tentavam invadir a cidade. Foi construída entre 1200 e 1300; e a Torre da Prefeitura, que nos permite ter uma bela vista da cidade devido aos seus 70 metros de altura, construída no século XIV. Ao lado da Torre está a escultura Eros Vendado.

PORTÃO ST. FLORIAN

Ali basicamente começava a Rota Real, por onde passavam os reis no dia de sua coroação. Esta rota tinha início exatamente na Igreja de São Florian, passando pelo Portão para entrar na cidade antiga, atravessando o centro histórico até chegar ao Castelo de Wawel. Era o antigo portão de entrada das Muralhas que cercavam a cidade, chamado em Polonês de Brama Florianska.

Cracovia 2019 (75)Cracovia 2019 (74)Cracovia 2019 (76)Cracovia 2019 (84)Cracovia 2019 (83)Cracovia 2019 (87)

DIA 2

MINA DE SAL WIELICZKA

O Passeio toma metade de um dia e é cansativo. Prepare-se para muitos degraus e uma longa caminhada na Mina de Sal mais famosa da Terra.

A 13 km do Centro de Cracóvia. Esta Mina forneceu o Sal para o país por séculos e quando o Sal acabou tornou-se uma Atração Turística. Em seu interior encontramos uma Catedral toda feita de Sal, que foi consagrada ao Patrono dos Mineradores Poloneses. Nela temos nada mais, nada menos que 300 km de túneis. Dizem que o ar que se respira em seu interior faz bem a quem tem alergias respiratórias.

Seu ponto mais famoso é a Catedral de Sal, Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO, sendo a maior Catedral subterrânea do mundo, dedicada a Santa Cunegunda (1224 – 1992) (aqui), padroeira dos Mineradores Poloneses.

Criei um post exclusivo que mostra várias fotos. Fiz, principalmente, pela relevância do local.

Cracovia 2019 (79)Cracovia 2019 - 2 (8)

Cracovia 2019 (80)
Mina de Sal de Wieliczka

DIA 3

CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DE AUSCHWITZ – BIRKENAU

Um Passeio que nem todo Mundo quer fazer, mas em todas as vezes que levei meus Grupos para visitar algum Campo de Concentração, nunca vi alguém se arrepender em ter ido. Mesmo quem a princípio preferia não ir.

Inaugurado em Maio de 1940 está imortalizado nas nossas lembranças através de muitas obras literárias e cinematográficas como “A Vida É Bela” e “A Lista de Schindler”. O Campo de Auschwitz está a 70 km de distância de Cracóvia. O nome anexado “Birkenau” vem de um Campo construído ao lado, onde ficavam as Câmaras de Gás, sendo o primeiro a fazer parte da “Solução Final”, que visava eliminar todos os Judeus da Europa.

Criei um post exclusivo de Auschwitz para compartilhar mais fotos do que é essa Visita, onde ninguém aparece rindo nas fotos.

Para ler um relato completo de Auschwitz-Birkenau clica aqui.

Cracovia 2019 (88)Cracovia 2019 (39)Cracovia 2019 (92)Cracovia 2019 (95)Cracovia 2019 (44)

MOSTEIRO JASNA GÓRA ou MONTE CLARO

IMPORTANTE: Conheci o Mosteiro como Pit-Stop entre Cracóvia e Varsóvia, no mesmo dia que visitei Auschwitz-Birkenau, mas não considero imperdível. Pode deixar passar sem arrependimento. Fiz um post exclusivo do Mosteiro Jasna Góra, porque o texto original com a História é muito longo e, também, para colocar mais fotos e terem melhor noção do local.

Localizado em Czestochowa, também conhecida como a Terra da Virgem Negra, coração espiritual da Polônia, onde se encontra o Mosteiro de Jasna Góra, um dos maiores locais de peregrinação católica do mundo.

Dedicado a Nossa Senhora de Czestochowa, nome dado à Maria Santíssima consagrada como a Padroeira da Polônia. O local foi fundado por Monges Húngaros e o famoso quadro da “Nossa Senhora de Czestochowa” veio da Rússia pelo Príncipe Ladislau e, assim, começou toda a História na Colina de Jasna Gorá.

O principal da visita ao Mosteiro é conhecer o Famoso e Milagroso quadro da Nossa Senhora Czestochowa. Pintado em madeira é considerado uma das imagens mais antigas da Mãe de Deus. Dizem que foi pintado em Jerusalém por São Lucas, quando Maria ainda vivia, na parte de cima de uma mesa construída por São José. Conta-se que foi encontrada por Santa Helena e dado de presente a seu filho, o Imperador Constantino e que permaneceu no Palácio Imperial de Constantinopla até 431 d.c.

Cracovia 2019 (71)
Famoso Quadro Nossa Senhora Czestochowa
Cracovia 2019 (68)
Mosteiro Jasna Góra

Outras Atrações da Cracóvia:

  • Fábrica de Oskar Schindler: Imortalizada nas telas pelo filme de Steven Spielberg (A Lista de Schindler), o local onde o empresário Oskar Schindler que era associado aos Nazistas, mas que arriscou a própria Vida e Fortuna ao ajudar a salvar 1750 prisioneiros Judeus que foram empregados como operários em sua Fábrica de Panelas. Hoje, funciona um Museu, no local, com uma exposição sob a ocupação Nazista entre 1939 e 1945.
  • Kazimiers: O Antigo Bairro Judeu era pobre e abandonado, mas, hoje, abriga muitos bares e galerias de arte. Trata-se do Bairro mais Boêmio e Charmoso de Cracóvia.

O que Comer na Cracóvia:

  • Pierogis: Pastel cozido e recheado com carne moída, batata, queijo ou chucrute;
  • Zapiekanka: Tipo de Pizza em forma de pão com diversos recheios que costumam ser picantes.

Veja outros posts do VIAJA DAQUI que têm tudo a ver com Cracóvia nos links abaixo:

CRACÓVIA: MINA DE SAL WIELICZA

TALLINN – ESTÔNIA

PALÁCIO RUNDALE – LETÔNIA

MOSCOU

BERLIM

Gostou? Deixa suas dicas, dúvidas, críticas ou elogios nos comentários, por favor. Obrigado de coração pela visita no Viaja Daqui.

4 comentários em “Cracóvia em Três Dias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s