Berlim em 4 Dias cheios

Berlim é uma cidade grande e vibrante, por isso vale a pena ir sem correria para a capital da Alemanha. Procure colocar dias extras, pois é uma cidade que vale muito a pena ter tempo livre para andar a toa, pedalar e fazer compras.

Em uma das vezes que estive em Berlim tive a oportunidade de estar com meu Pai e meu Irmão, Dercio e Alexandre, em diversas ocasiões, então, peço a licença poética das fotos “a mais” que tenho com eles no post!

Com 3,5 milhões de habitantes, é a maior cidade da Alemanha. Localizada no Nordeste do país, mais de um terço de sua área é composta por florestas, parques, rios e lagos. Seu principal rio é o Rio Spree.

Assim como Amsterdam e Paris, Berlim é uma cidade global, com pessoas e empresas do mundo todo.

Se quiser saber direto das Atrações de Berlim pule a História e desce direto para “VIAJA DAQUI ou o que fazer em Berlim”.

HISTÓRIA:

Seu primeiro Documento data do século XIII, tendo sido capital da Prússia (tornada Reino em 1701 e extinta em 1947), do Império Alemão (1871-1918), da República de Weimar (1919-1932) e do Terceiro Reich (1933-1945). Após a Segunda Grande Guerra a cidade foi dividida, e, Berlim Oriental tornou-se capital da “República Democrática Alemã” (entre aspas, porque sob domínio soviético, é uma no mínimo estranho se chamada de Democrática) (1949-1990), em alemão “Deutsche Demokratische Republik – DDR” . Já, Berlim Ocidental continuou fazendo parte da República Federal Alemã, a qual teve sua capital movida para Bonn. Após a reunificação e o fim do domínio soviético, Berlim se tornou a capital de toda Alemanha.

História da Prússia (uma parte muito importante da História da formação da Alemanha): aqui.

História do Império Alemão: aqui.

História da República de Weimar: aqui.

História do Terceiro Reich: aqui.

História da Alemanha: aqui.

Berlim 2 - 2017 (19)Berlim Alex e Pai - 2017 (11)Berlim Alex e Pai - 2017 (5)Berlim Alex e Pai - 2017 (2)Berlim Alex e Pai - 2017 (6)

Nos primórdios a região de Berlim foi habitada por diversas tribos já no século VI, tribos eslavas construíram algumas fortificações na região. No século XI, Alberto, guerreiro saxão, derrota os eslavos e se torna o primeiro Marquês de Brandenburg.

No século XIII, no ano de 1.237, surge o primeiro documento se referindo ao local e aos povos que ali habitavam.

Em 1640, com a subida ao trono, de Frederico Guilherme I de Brandenburgo, Berlim tem um grande avanço e a cidade cresce enormemente em extensão e população.

No século XVIII, Berlim ganha o status de capital da Prússia e enormes prédios são construídos.

No início do século XIX, Napoleão Bonaparte invade a cidade e rouba a Quadriga, motivo de orgulho dos berlinenses, que fica em cima do Portão de Brandenburgo. Após a derrota de Napoleão, a Quadriga volta para seu lugar de origem.

Em 1861, com Otto von Bismarck nomeado chanceler, a região muda sua política e unifica a Alemanha, em detrimento à Áustria e aos Habsburg (aqui). Para isso, declara guerra à Dinamarca, Áustria e França. Em 1871, Otto von Bismarck consegue unificar a Alemanha, fazendo surgir o Império Alemão, tendo Berlim como capital, e Guilherme da Prússia como Imperador (Kaiser).

O fim das barreiras comerciais e as indenizações pagas pela França, permitiram mais um período de enorme desenvolvimento.

Já no século XX, a cidade tinha quase 2 milhões de habitantes. A Primeira Grande Guerra não teve impacto na estrutura da cidade.

Já na Segunda Grande Guerra, Adolf Hitler tinha um projeto para demolir e reconstruir a cidade, mas este projeto nunca saiu do papel. Ao invés disso, Berlim foi muito bombardeada, desde 1940, até o fim da Guerra. Muitos de seus prédios ficaram em ruínas.

Após a Segunda Grande Guerra, britânicos, americanos, franceses e soviéticos dividiram a cidade em quatro setores. Berlim passou a ser um ponto central nos anos da Guerra Fria. Qualquer crise no lugar era motivo para exaltar os ânimos.

Em 1961, para evitar a fuga dos Alemães que viviam no lado soviético, foi construído, pelos soviéticos, o Muro de Berlim, com nada menos que 150km de extensão. Qualquer um que tentasse atravessá-lo era morto.

Em 1989, finalmente derrubaram o Muro e as fronteiras foram abertas.

Em 1990, a Alemanha volta a se reunificar e Berlim volta a ser a capital de todo o território Alemão.

Há quem diga que Berlim foi a cidade mais importante do mundo no século XX.

VIAJA DAQUI ou O que fazer em Berlim em quatro dias:

DIA 1:

A ordem dos dias pode mudar de acordo com o seu desejo e o clima. Por exemplo, procure ir a Potsdam em um dia de céu azul.

ALEXANDER PLATZ

A Alexander Platz é a principal praça do lado oriental da cidade. Nela estão uma grande estação de metrô, muitas lojas de departamento, uma feirinha, e o Relógio que marca a hora mundial.

TORRE DE TV BERLINER FERNZEHTURM

A Torre de Tv de Berlim. Em frente a ela está uma grande praça, onde estão a Marien Kirche, a Fonte de Netuno e a Prefeitura de Berlim. Muita gente coloca a subida na Torre como Passeio turístico, eu nunca fui nas quatro vezes em que estive por lá.

UNTER DEN LINDEN

No caminho para a Unter den Linden, uma das principais avenidas de Berlim, passará por cima do Rio Spree, o mais importante de Berlim, e em frente a Ilha dos Museus e o Dom/Catedral de Berlim. Faça uma parada na Praça para umas fotos, mas deixe para outro dia a visita a Ilha dos Museus e a Catedral, visto que dá para passar um dia inteiro por lá. É minha dica para o Dia 3.

Principal avenida da parte oriental de Berlim, a Unter den Linden liga a Ilha dos Museus ao Portão de Brandenburg. Nela estão diversas Embaixadas, entre elas a da Rússia, a Ópera de Berlim, Igrejas e Museus. Entre os Museus, temos o Museu de História Alemã (Deutsches Historisches Museum) e o Museu de História Natural (Museum für Natürkunde). Nele também encontramos uma filial do Madame Tussauds.

OBS: Conforme dito no se for visitar a Ilha dos Museus, deixe um dia para isso. Mas se não for Visitar os Museus, já aproveite que passará em frente e conheça a Catedral e a Ilha dos Museus, neste dia.

BRANDENBURGER TOR – PORTÃO DE BRANDENBURGO

Localizado na Pariser Platz, o Portão de Brandenburg é o principal símbolo de Berlim e seu ponto mais conhecido e fotografado. Foi erguido entre 1.789 e 1.791, por ordem de Frederico Guilherme II da Prússia, tendo sido palco de importantes momentos da História da Alemanha. Durante a Guerra Fria esteve cercado pelo Muro de Berlim, sendo um símbolo da separação da cidade. Em frente a ele, importantes embaixadas, como a Americana, Britânica e Russa.

HOLOCAUST MAHNMAL – MEMORIAL DAS VÍTIMAS DO HOLOCAUSTO

Parecendo um imenso cemitério, no Memorial das Vítimas do Holocausto estão 2.711 blocos de concreto representando as mais de seis milhões de vítimas judias da Segunda Grande Guerra Mundial. Projetado pelo arquiteto Peter Eisenman, foi inaugurado em 2005, se parece com um labirinto, com alguns blocos chegando a ter mais de dois metros de altura.

O Memorial está à esquerda, atrás do Portão de Brandenburg. Atenção nas fotos, pois muita gente sofre críticas por querer fazer fotos engraçadas nesse Memorial que se refere a um dos períodos mais sombrios da História recente.

REICHSTAG ou BUNDESTAG – O PARLAMENTO ALEMÃO

O Parlamento Alemão. Lugar de acontecimentos Históricos, mistura arquitetura moderna e antiga. Tem, em sua Cúpula de Vidro, sua principal atração. Construído entre 1884 e 1894, sofreu um grande incêndio em 1933 e sofreu com a Segunda Grande Guerra Mundial. Em 1990 passou por uma ampla reforma e foi reaberto em 1999, como a Sede do Parlamento Alemão.

A entrada vale a pena, principalmente, no horário em que o sol se põe. Conseguir o ingresso é um pouco complicado e pode levar algum tempo em fila. Vale a pena pegar o ingresso em um dia (em frente ao Parlamento) e visitá-lo em outro.

Enquanto o Memorial dos Judeus está à esquerda da parte de trás do Portão de Brandenburg, o Parlamento está a direita. Visite primeiro o Memorial que fica mais próximo ao Portão.

Berlim 1 - 2017 (48)Berlim 2 - 2017 (1)Berlim 1 - 2017 (21)Berlim 1 - 2017 (14)Berlim 1 - 2017 (47)Berlim 1 - 2017 (33)Berlim 1 - 2017 (23)Berlim Alex e Pai - 2017 (8)Berlim 3 - 2017 (2)Berlim 2 - 2017 (6)Berlim 1 - 2017 (24)Berlim 1 - 2017 (52)Berlim 1 - 2017 (50)

DIA 2:

POTSDAMER PLATZ

Principal símbolo da modernidade da capital alemã, na Postdamer Platz está a Sony Center, sendo uma grande praça com uma Cúpula de Vidro muito bacana, o que dá uma sensação ainda mais futurista. Os restaurantes da Praça são careiros, mas vale a pena fazer uma parada para uma refeição ou um chopp. Esta região foi devastada na Segunda Grande Guerra Mundial, mas desde a Queda do Muro de Berlim muitos prédios foram construídos no local. Ali também encontramos, além da loja da Sony, a loja a Lego Discovery Centre.

CHECKPOINT CHARLIE

Durante a Guerra Fria o Check Point Charlie era um posto Militar, na divisa de Berlim Oriental e Berlim Ocidental. Se for a Berlim, tem que ter uma foto ali. O pessoal que vai nem sempre acha grande coisa, porém é de grande importância histórica e um dos locais mais visitados de Berlim. Em frente a ele existe uma marca no chão, mostrando exatamente onde ficava o Muro. Seguindo essa marca, chegamos a exposição Topografia do Terror, que mostra como vivia Berlim em tempos de Hitler. No Checkpoint Charlie, também é interessante notar as diferenças entre os dois lados do Muro.

CHECKPOINT CHARLIE MUSEUM

Conta a História do Muro de Berlim, e fala, inclusive, as diversas formas que se tentava vencê-lo. Coloquei aqui no Roteiro, mas nunca entrei.

MURO DE BERLIM, o EAST SIDE GALLERY

Aviso que nem todo mundo gosta da mão de obra que dá para chegar nele. Depois de visitar a região do Checkpoint Charlie, pegue o metrô linha U1, e salte na Estação Warschauer Strasse. Antiga estação e outro importante ponto entre as duas Alemanhas. Também pode ir de Táxi. Em frente a Estação começa a East Side Gallery, que se estende por 1,2km do Muro de Berlim, margeando o Rio Spree. A Galeria é considerada a Maior Galeria a Céu Aberto do Mundo. Suas pinturas foram feitas na década de 90. A Caminhada termina próximo a Estação Ostbahnhof.

KURFÜRSTENDAMM

OBS: A Kurfürstendamm pode ser feita em algum outro dia. Não importa em que dia encaixar, mas Você tem que ir nela, Ok?

A Kurfürstendamm é a principal rua de compras da cidade, possui comércio de grife e popular. Foi aberta em 1600. Hoje, é conhecida como Ku’damm (sem trocadilhos, por favor) e é a Champs-Élysées, de Berlim.

Nela está a Igreja Memorial Kaiser Wilhelm, parcialmente destruída na Segunda Grande Guerra Mundial, que torna esta avenida de Berlim muito peculiar. Houve um plano de demolição da Igreja na década de 50, mas os moradores escolheram mantê-la como um Memorial.

Na Kurfürstendamm também está a Kadewe, a maior loja de departamentos da Alemanha com sete andares, com uma baita de uma Praça de Alimentação no topo.

Berlim 1 - 2017 (9)Berlim 2 - 2017 (9)Berlim Alex e Pai - 2017 (12)Berlim 1 - 2017 (7)Berlim 2 - 2017 (8)Berlim 2 - 2017 (25)Berlim 2 - 2017 (7)Berlim 3 - 2017 (3)Berlim Alex e Pai - 2017 (14)Berlim 1 - 2017 (25)Berlim 1 - 2017 (26)

OBS: A Kurfürsterdam está fora do mapa, pois a ideia é visitá-la em qualquer um dos dias.

DIA 3:

Dia dedicado à Ilha dos Museus e a Catedral.

BERLINER DOM, a CATEDRAL DE BERLIM

A Catedral de Berlim fica na Ilha dos Museus. Construída entre 1894 e 1905, possui quatro torres e uma grande cúpula. Foi inspirada na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Foi bastante castigada durante a Segunda Grande Guerra Mundial, depois restaurada. A entrada custa 5 euros e permite visitar sua cúpula e a cripta. Vale a pena.

ILHA DOS MUSEUS

Tire um dia inteiro para visitar os principais Museus de Berlim. Essa área é considerada Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO, abrigando cinco grandes Museus. Vamos visitar aqueles que derem tempo. Pela importância e relevância: PERGAMONMUSEUM, possui em seu interior um grande Templo da Grécia. Seu nome vem do Altar de Pergamon, sendo um Museu bem grande; NEUES MUSEUM, possui o busto da Rainha Nefertiti; o BODE MUSEUM, que abriga coletâneas de papiros, moedas, esculturas e pinturas; ALTES MUSEUM; e ALTE NATIONALGALERIE, que abriga uma grande quantidade de pinturas.

OBS: Visitei todos e indico como imperdíveis o Pergamonmuseum e o Neues Museum.

HOFBRAUHAUS

Essa é para ir à Noite, hein?

A Mundialmente conhecida Cervejaria de Munique tem uma filial excelente em Berlim. A Hofbrauhaus de Berlim fica perto da Alexander Platz e vale muuuuito a pena. Vá à Noite para curtir uma Música e comida típica alemã, regado a muita Animação e Cerveja! Endereço: Karl-Liebknecht-Str. 30, 10178 Berlim

Berlim 1 - 2017 (47)Berlim 3 - 2017 (9)Berlim 2 - 2017 (5)Berlim 2 - 2017 (12)Berlim 1 - 2017 (42)Berlim 1 - 2017 (40)Berlim 3 - 2017 (4)Berlim 3 - 2017 (5)Berlim 2 - 2017 (20)Berlim 2 - 2017 (21)Berlim 2 - 2017 (22)Berlim 2 - 2017 (2)

OBS: No mapa tem apenas o Berliner Dom e um dos Museus, pois, não é possível marcar corretamente os outros.

DIA 4:

Escolha um dia com clima limpo, de céu azul, para visitar Potsdam, pois anda-se bastante a pé por lá.

POTSDAM

Cidade repleta de Palácios, perto de Berlim. Entre os mais famosos, estão, pela ordem: Sanssouci e seus jardins; Neues Palais; Neue Kammern e o Moinho; Orangerieschloss; e Schloss Charlottenhof. Ficam todos na mesma área. Na mesma “grande área”.

Como disse é ideal para ser feito num dia de céu aberto. O Parque Sanssouci é Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO, e possui um complexo de Palácios. Este complexo Palaciano é tido como um dos mais bonitos da Europa. De fato é muito bonito, tanto os Palácios como o Passeio pelo imenso Parque!

Tudo começou, entre 1744 e 1747, com a construção do Palácio Sanssouci e seus Jardins. Era o Palácio de Verão de Friedrich II, posteriormente conhecido como Friedrich, O Grande! O nome vem do francês e significa “sem se preocupar” ou “Sans Souci”. O Sanssouci é considerado bem simples.

Na primeira vez que fui entrei no Sanssouci, mas hoje em dia caminho com os Grupos apenas pelo Parque, pois, não acho que seja tão espetacular para se entrar.

Depois do Sanssouci vieram os outros Palácios. O Neues Palais, em estilo Barroco, é bem grande e tem mais de 200 quartos decorados.

O Palácio Orangerie lembra a Renascença Italiana.

O Charlottenhof, construído entre 1826 e 1829,  para o Príncipe Herdeiro Friedrich Wilhelm IV e Elizabeth. Até hoje possui sua mobília original.

Além destas, muitas outras atrações no Parque. Tem que ir preparado para andar bastante.

Berlim 1 - 2017 (1)Berlim 1 - 2017 (28)Berlim 2 - 2017 (16)Berlim 3 - 2017 (13)Berlim 2 - 2017 (19)

Bônus: DIA 5:

Se Você estiver lépido e querendo visitar o máximo de Atrações de Berlim, pode encaixar alguns destes outros pontos abaixo em um dos dias anteriores. Caso não dê tempo e tenha mais algum(ns) dia(s) siga as Dicas.

Outras Atrações de Berlim:

  • ALUGUEL DE BICICLETA: Berlim é toda plana e preparada para bicicletas. Alugue uma e seja MUITO FELIZ!
  • PASSEIO DE BARCO: Boa pedida para o Tempo Livre: Passear de Barco pelo rio Spree.
  • SEMÁFOROS DE BERLIM: Os sinais de trânsito, exclusivos de Berlim, estão no lado oriental da cidade, estando lá desde a época da Alemanha Oriental. Na Unter den Linden tem uma loja especializada em artigos relacionados aos sinais de trânsito para pedestres de Berlim.
Berlim 1 - 2017 (21)
Sinais de Pedestres em Berlim Oriental
  • NIKOLAIVIERTEL: Bairro Temático, onde nasceu Berlim. Vale muito a pena visitar se tiver um tempo livre. Fica perto da Ilha dos Museus. Tem um Estilo Medieval e fica junto ao Rio Spree. Na praça junto ao Rio tem um belíssimo Monumento a São Jorge. O nome do bairro vem da Igreja São Nicolau. Procure as Torres da Igreja para chegar no pequenino Bairro.
Berlim 1 - 2017 (11)
Nikolaiviertel
  • MUSEU DA DDR: Museu que retrata como era a vida, no lado oriental da cidade, durante a ocupação soviética. Inaugurado em 2006, foi o Museu mais visitado de Berlim, em 2011. Vive cheio. Todos que vão acham bem interessante. Abre até as 20h e, no sábado, até às 22h. Endereço: Karl-Liebknecht-Str. 1, 10178 Berlin, Alemanha. Site: aqui.
  • JUDISCHES MUSEUM BERLIM – MUSEU DOS JUDEUS: Nunca fui, mas pelo que li é bem sinistro. Demorado para se visitar, então vá com tempo. Nele existem vácuos na construção, que representam a ausência dos Judeus, na sociedade alemã. O Museu é o maior Museu Judaico da Europa. Segunda até às 22h, terça a domingo até às 20h. Endereço: Lindenstrasse, 9-14, Berlim. Site: aqui.
  • GENDARMENMARKT: Considerada uma das praças mais bonitas da cidade. Nela estão vários restaurantes e lojas caras. Ali está a filial alemã da Galeries Lafayette. Nela está uma Sala de Concertos e duas Igrejas idênticas, sendo uma alemã e outra francesa. Bom lugar para passear e bater fotos.
Berlim 1 - 2017 (10)
Gendarmenmarkt
  • TIERGARTEN: Parque que fica próximo ao Portão de Brandenburg. Seu ponto mais interessante é a Coluna da Vitória, que pode ser visto desde a parte de trás do Portão de Brandenburg, com mais de 70 metros de altura, na rotatória central do Parque. Suas figuras remetem a Guerra Franco-Prussiana.
  • BERLIM HAUPTBAHNHOF: É a maior Estação de Trem em múltiplos níveis da Europa. A Estação Principal de Trem de Berlim é enorme e toda revestida de vidro. Com muitas lojas e restaurantes, além de trens internacionais, passam por ela, o metrô, trens municipais e regionais.
Berlim 1 - 2017 (31)
Berlim Hauptbahnhof. Um pedacinho.
  • CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DE SACHSENHAUSEN: Foi um pequeno campo de concentração alemão, mas é grande o suficiente para se ver o que se passou com os Judeus. Para chegar pega-se o trem S1, e, em quarenta minutos estará na estação. Pegue o ônibus 804 (Malz) ou 821 (Tiergarten) e em cinco minutos chegará no local. Pode ser visto com calma, em aproximadamente 3h. Visita gratuita. Endereço: Str. der Nationen 22, 16515 Oranienburg. Site: aqui.
  • NÍVEA HAUS: Casa desta famosa marca. Endereço: Unter den Linden, 28.
  • BERLINER SCHLOSS: Está passando por reconstrução. Na verdade, o prédio que estava ali, foi destruído e no local, estão construindo um novo prédio, procurando fazer a fachada, como era o Castelo. Será um Museu e ficou pronto, em 2019. Fica em frente a Ilha dos Museus.

Onde comer:

  • Currywurst: Comida de rua. Diz a lenda que essa salsicha, vendida em todos os cantos pela rua, foi que deu origem ao nome Fast-Food.
  • Nordsee: Fastfood com Peixes e Frutos do Mar para todos os bolsos. O Pessoal AMA.
  • Vapiano: Fast Food estilo Spoleto, com Massas e Risotos. Delícia.
  • KaDeWe: Comida a quilo no 7º andar desta loja de departamentos. O nome do restaurante é Le Buffet. Um prato servido com bebida e sobremesa fica por aproximadamente 20euros. Tauenzienstrasse, 21. Estação Wittenberplatz U1, U2 U3.
  • More Restaurants: Barato. Motzstrasse, 28. Estação Nollendorfplatz – U1 U2 U3 U4.
  • Casa Algarvia: Comida Portuguesa. Prato de peixe por aproximadamente 13 euros. Goethestrasse, 61. Estação Deutscher Oper, U2.
  • Chocolateria Fassbender und Rausch: A primeira Chocolateria Restaurante da Alemanha. Fundada em 1863, fica na Charlottenstrasse, 60, na Gendenmarkt.
  • Hofbrauhaus: A Mundialmente conhecida Cervejaria de Munique tem uma filial excelente em Berlim. Fica perto da Alexander Platz e vale muuuuito a pena. Vá à Noite! Endereço: Karl-Liebknecht-Str. 30, 10178 Berlim

Compras:

  • Alexander Platz: A Praça tem muitas lojas. Dá para passar o dia.
  • KaDeWe: Loja de Departamentos imensa. A Maior da Alemanha e a segunda maior da Europa, atrás apenas da Harrods, de Londres. Estação Wittenberplatz U1, U2 U3. Até às 20h, nas sextas até 21h, fechada aos domingos. Fica na Kufürstendamm (a seguir). Endereço: Tauenzienstrasse, 21.
  • Kufürstendamm: Rua que tem lojas baratas, como a C&A (com qualidade bem superior a nossa) e lojas de griffe. Estação Kufürstendamm, U1 U9. Algumas de suas lojas: Ariane (ver abaixo); Berschka (jeans casuais. Tauentzienstrasse, 14);
  • Kufürstendamm (Ariane): Roupas de Grife de segunda mão. Wielandstrasse, 37.
  • Karstadt: Tem em toda a Alemanha. Loja de departamentos. Tem mais de uma em Berlim.
  • Galeria Kaufhof: Tem em toda a Alemanha. Loja de Departamentos. Até às 20h, sexta e sábado até às 22h, domingo fecha. Alexanderplatz 9 – Estação Alexanderplatz U2, U5, U8, S5, S7, S9.
  • Douglas: Rede de Perfumarias na Alemanha.
  • Uniqlo: Loja com roupas baratas e de qualidade. Vou lá comprar umas camisas Polo. Tem na Alexanderplatz e Postdammerplatz.
  • Berlim Designer B5 Outlet: Fica a cerca de quarenta minutos de trem de Berlim.
  • Saturn: Loja de eletrônicos. O preço dos eletrônicos na Alemanha e boa parte da Europa, competem com os preços dos EUA. Três lojas na cidade. Tem uma imensa, na Alexanderplatz.
  • C&A: Barata e com qualidade bem superior as lojas dessa marca no Brasil.

Concluindo, Berlim é uma cidade imensa, muito agitada e cosmopolita, com grande comércio, atrações e atividade de dia e de noite. Lembre-se de ser generoso com a quantidade de dias que deixará para a Capital Alemã.

Veja outros posts do VIAJA DAQUI que têm tudo a ver com Berlim nos links abaixo:

DRESDEN

PRAGA

VIENNA

BUDAPESTE

CESKY KRUMLOV

MUNIQUE

BRATISLAVA

Gostou? Tem dúvidas, dicas, elogios ou críticas? Por favor, deixa pra gente nos comentários. Obrigado de coração por visitar o blog Viaja Daqui.

9 comentários em “Berlim em 4 Dias cheios

  1. Gostei também de Berlim, mas curiosamente, foi uma das cidades que não me “encheu” por completo. É uma cidade ainda a cicatrizar de feridas recentes e talvez por isso tenha achado que lhe faltava harmonia. Sem dúvida, quererei regressar! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  2. Me fez lembrar de Viena! Não gostei na primeira vez que Visitei! Hoje eu Amo Viena! O mesmo para o Filme “A Lista de Schindler”… a primeira vez achei fraco, hoje, considero um Clássico. Quanto a Berlim e Alemanha, com certeza o Sul da Alemanha e regiões do Reno e Mosel são meus locais prediletos…. com muita vantagem sobre Berlim, que também gosto muito!
    Obrigado Demais pelo Comentário!
    Um Grande Abraço,
    Vladimir.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s