Cinque Terre com base em La Spezia

O nome Cinque Terre vem dos Cinco Lugarejos na costa da Riviera Lígure, no Mar da Ligúria. De norte à sul as Cinque Terre são compostas pelos vilarejos de Monterosso al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore, compondo mais um Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO da Itália.

Italia - Cinque Terre - Vernazza 2019 (9)Italia - Cinque Terre - Vernazza 2019 (4)Italia - Cinque Terre - Vernazza 2019 (13)

VIAJA DAQUI ou O que fazer na Cinque Terre:

Depois de algumas idas nas Cinque Terre (“Cinco Terras”) considero que fazer todas no mesmo dia é bem possível, principalmente, se trocar o almoço por um lanche. Mesmo apenas com o lanche não dá para ficar se demorando em cada Terre. Repito: “Considere não sentar para almoçar neste dia e não enrole”. Outra sugestão é abrir mão de uma das Cidadelas, sendo que as que considero imperdíveis são: “Monterosso e Venazza”. No mais, se tiver dois dias para fazer as Cinque Terre terá toda a tranquilidade e tempo do Mundo para conhecer todas muito bem. Continuar lendo “Cinque Terre com base em La Spezia”

Palácio Rundale, Obra Prima Barroca na Letônia

Se for de Vilnius para Riga ou vice-versa e tiver condições de parar no Palácio Rundale, faça isso. Fica no caminho entre Vilnius e Riga, sendo o mais importante Palácio Barroco da Letônia, também é conhecido como a Versailles do Báltico e um dos mais importantes Monumentos Históricos do País. Construído na década de 1730 pelo mesmo arquiteto responsável pelos desenhos dos Palácios de Inverno e de Verão ambos em São Petersburgo, serviu de residência de Verão para o Duque da Curlândia.

Riga 2019 (27)

Riga 2019 (10)

Atualmente este palácio virou um museu que pode ser visitado durante todo o ano e, também é utilizado para acomodar líderes de nações estrangeiras em visita ao país.

História do Palácio Rundale: aqui.

Riga 2019 (15)

Riga 2019 (22)

Riga 2019 (23)

Riga 2019 (12)

Riga 2019 (8)

Riga 2019 (7)

Riga 2019 (9)

Riga 2019 (4)

Riga 2019 (25)

Riga 2019 (6)

Vale muito a pena incluir esse Pit-Stop caso tenha tempo!

Veja outros posts que têm tudo a ver com Palácio Rundale e os Países Bálticos nos links abaixo:

TALLINN – ESTÔNIA

MOSCOU

Gostou? Deixa suas dicas, dúvidas, críticas ou elogios nos comentários, por favor. Obrigado de coração pela visita no Viaja Daqui.

Konstanz, no Lago Constança

Texto e Pesquisa: Rodrigo Zanette

Konstanz ou Constança (nome em português) é uma cidade universitária ao Sul da Alemanha, sendo a maior no entorno do Bodensee. Próxima à fronteira com a Suíça, a cidade carrega características culturais do vizinho. Nos dias de sol, é possível até ver os alpes suíços a partir do porto da cidade. A culinária local é uma mistura de influências. Você vai encontrar pratos tipicamente alemães, como salsichas e batatas, alguns ingredientes e receitas vindos da Suíça, como os deliciosos queijos, e vários pratos com peixe, graças à proximidade com o lago.

Konstanz - Constanca - Alemanha 2019 (5)

Konstanz teve grande importância histórica através dos anos, estando localizada no meio de rotas importantes de comércio entre a Itália, França e Leste Europeu, se tornando um importante empório para o comércio de pele, roupas e especiarias do século 11 ao 14. Continuar lendo “Konstanz, no Lago Constança”

Mainau, A Ilha da Flores

Texto e Pesquisa: Rodrigo Zanette

A Ilha de Mainau, ou Ilha das flores é uma das grandes atrações turísticas na fronteira com a Áustria e a Suíça, atraindo milhões de visitantes todos os anos. Um fato curioso é que apesar de estar em um lago da Alemanha, Áustria e Suíça, a Ilha de Mainau é propriedade da Familia Real Sueca.

Mainau - Alemanha 2019 (14)

Em 45 hectares uma enorme variedade de flores, árvores e plantas, jardins maravilhosos. Suas preciosidades incluem árvores extravagantes e algumas até bastante raras: é o caso da “tília victoria”, plantada em 1862 pelo grão-duque em homenagem ao nascimento de sua filha, ou da bizarra acácia-do-japão, que tem também quase 150 anos. Continuar lendo “Mainau, A Ilha da Flores”

A Ilha de Capri

A Ilha de Capri se encaixa perfeitamente em um bate-volta desde Sorrento, que é como costumo fazer. Muitos fazem de outros locais como Nápoles, outros dormem por lá. Pra mim, um dia cheio por lá é suficiente. O Barco sai de Sorrento perto das 9h e volta às 18h45, com uma Viagem de cerca de meia-hora. Dá tempo de chegar e fazer o incrível passeio em volta da Ilha, conhecido como Giro dell’Isola, subir até o Monte Solaro, o ponto mais alto da Ilha, passear por Anacapri e por Capri. Eu sempre acabo pulando a Gruta Azul porque leva mais tempo e depende da maré.

Costa Amalfitana - Capri 2020 (6)

Costa Amalfitana - Capri 2018 (21)

A Ilha de Capri, está localizada no Golfo de Nápoles, onde estão situadas duas cidades: a Vila de Capri, que fica acima da Marina Grande e a Vila de Anacapri, localizada mais a leste no ponto mais alto desta Ilha Mediterrânea de origem calcária e com grandes falésias. Capri é famosa desde os tempos do Império Romano, tendo sido residência do Imperador Tibério (42 a.c. à 37 d.c.) (aqui) por dez anos. Continuar lendo “A Ilha de Capri”

Nara, a Cidade dos Cervos

A visita a Nara tem uma peculiaridade pra lá de bacana, a Cidade é repleta de Cervos! Eles estão em várias partes do Japão, mas, em Nara são muitos! Estão completamente adaptados ao convívio com humanos e muito bem cuidados. Sei que considero o Passeio a Nara de “Nível Imperdível”.

Além dos Cervos tem muitos Templos bem bacanas, mais o Parque em si, que também é bem legal! Um dos locais mais Agradáveis que conheci no apaixonante Japão.

Nara, assim como Quioto (ou Kioto), é uma cidade que pode valer a pena alugar uma bicicleta, apesar de eu ter feito tudo a pé com facilidade.

História de Nara: aqui.

Nara Japao 2019 (20)Nara Japao 2019 (21)Nara Japao 2019 (22) Continuar lendo “Nara, a Cidade dos Cervos”

Hiroshima e a Bomba Atômica

Todos pensam se devem visitar Hiroshima ou deixar passar. Meu conselho? Visite! O lugar é bem cuidado e tudo é tratado de forma a refletirmos demais sobre esse desastre que pode destruir a todos nós. Um pouco de consciência nunca fará falta. Foi umas das experiências mais impactantes que tive até hoje. Se quiser evitar o Museu, evite, pois é nele que verá imagens mais fortes. Mas, o Parque? Vá e Reflita sobre a VIDA!

Cortada pelo Rio Ota, Hiroshima tem seis canais que dividem a Cidade em Ilhas, tendo crescido em volta de um Castelo Feudal do século XVI, recebendo o estatuto de cidade em 1589.

A Cidade experimentou um grande crescimento após 1870, quando a Economia Japonesa passou de rural para uma economia industrial urbana.

Hiroshima funcionou como um Quartel General durante a Primeira Guerra Sino-Japonesa, entre 1894/1895, entre Japão e China com foco no controle da Coréia (aqui). Continuar lendo “Hiroshima e a Bomba Atômica”

O Templo dos 2000 Toris, Fushimi Inari-Taisha

Apesar de fazer parte de Kioto, o Templo Fushimi Inari-Taisha merece um post exclusivo por dois motivos: 1) Precisa fazer um Bate-Volta, pegando trem em Kioto. Num bate-volta de dia inteiro também é possível incluir Nara no mesmo dia; 2) Ele é um Templo incrível demais com uma super peculiaridade, que é um imenso túnel de Toris, são mais de 2000. É INCRÍVEL! UMA AVENTURA BEM DIVERTIDA!

São quatro quilômetros de trilhas pela montanha. Como eu fui para Nara no mesmo dia, andei por cerca de meia hora pelos Toris e voltei. Dá para passar uma manhã ou tarde inteirinhas por lá! E vale a pena, viu?

Inari: Deus do Arroz.

Tori: Portão Tradicional Japonês ligado a Religião Xintoísta com o objetivo de mostrar a entrada ou proximidade de um Santuário. Saiba mais sobre Tori aqui.

Xintoísmo: Podemos dizer que é a Espiritualidade Tradicional do Japão. Vem de muito antes do surgimento do Budismo. Este é um assunto que prefiro não me aprofundar porque é muito fácil passar alguma informação errada. Para procurar entender melhor sobre o Xintoísmo clica aqui.

História do Fushimi Inari-Taisha: aqui.

Fushimi Inari - Japao - 2019 (12)Fushimi Inari - Japao - 2019 (4) Continuar lendo “O Templo dos 2000 Toris, Fushimi Inari-Taisha”

O Grandioso Monte Fuji

Monte Fuji. Os Japoneses chamam de Fuji-San, que significa Senhor Fuji, é a Montanha mais alta da Ilha de Honshu e de todo Arquipélago Japonês com 3.776 metros. Está no Parque Nacional Fuji-Hakone-Izu, próximo ao Oceano Pacífico, a Oeste de Tóquio de onde pode ser avistado em dias limpos. Existem três cidades em volta do Monte Fuji: Gotemba; Fuji-Yoshida; e Fujinomiya. O Monte Fuji é Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO e sem dúvida é o maior cartão postal do país.

Japao 2019 Fuji (1)

São cinco os Lagos que o rodeiam: Kawaguchiko (é nesse que fui depois de pesquisar todas as formas. Entre todas as opções Kawaguchiko tem a melhor relação Paisagem x Facilidade de chegar. Explico mais abaixo); Yamanaka; Sai (que oferece uma bela vista da Montanha); Motosu (que estampa as notas de 5.000 Yens); e Shoji. Continuar lendo “O Grandioso Monte Fuji”