Granada! A cidade da incrível A Alhambra.

A passagem por Granada foi curta, mas posso dizer que tivemos tempo suficiente para conhecer a cidade superficialmente, aproveitar o Pôr do Sol do Espetacular Mirador de San Nícolas e ver A Alhambra calmamente, na manhã do dia seguinte.

Este post fala do dia de nossa chegada e do passeio que fizemos por Granada, existe outro post exclusivo para A Alhambra.

Saímos cedo de Toledo, paramos em Consuegra e por volta das 13h já estávamos pelas ruas de Granada!

Granada é repleta de História, então se quiser saber apenas das atrações da cidade vai direto para VIAJA DAQUI ou O que fazer em Granada.

Granada é mais uma cidade de imensa relevância histórica na Espanha, por ter sido o último reduto dos Mouros, após sete séculos de ocupação.

IMG_8026
Plaza Nueva

Seus primeiros vestígios arqueológicos datam do século VII a.c. e correspondem a habitações de um povoado ibéro. Em 201 a.c. a cidade se rendeu aos Romanos, tendo posteriormente caído em ruína. Estava em ruínas e despovoada no início do século VIII.

Já sob ocupação islâmica, Granada permaneceu desocupada até a formação da Taifa de Granada, fazendo surgir a nova cidade de Madinat Garnata, em 1013. À partir de então, Granada teve três fases distintas de evolução: a Zirida, a Berbere e a Nasrida.

O bairro de Albaicín foi ocupado no período Zirida, por isso seu Mercado tem mais de 1000 anos. Durante o período Berbere (1090 à 1269), não houveram mudanças de grande importância na cidade.

Já os Nasridas fizeram de Granada uma potência. Com Maomé ibn Nasr, conhecido como Alhamar – O Vermelho -, a cidade cresceu em área, população e riqueza. Foi no período Nasrida que foi construída a cidade palaciana da Alhambra, que tem post próprio.

O Reino Nasrida de Granada foi o último reduto Muçulmano na Península Ibérica! Conquistado pelo exército Castelhano na que foi conhecida como Guerra de Granada, iniciada em 1482, tendo no comando os Reis Católicos Isabel I de Castela e Fernando II de Aragão. Não chegou a haver um combate, mas a assinatura das Capitulações de Granada, um acordo de rendição e entrega da cidade.

IMG_8174
Granada by Night

Nos termos das Capitulações de 1492 vários direitos foram assegurados aos Granadinos. Os Reis Católicos ainda nomearam um arcebispo simpatizante dos muçulmanos, Fernando Talavera.

Só que em 1499, a coisa ficou feia, por pressão do novo arcebispo de Toledo. O tal do arcebispo Cisneiros organizou uma verdadeira Inquisição e sobrou pra muita gente. Essa Inquisição acabou por se espalhar por quase toda a Espanha com perseguições aos islamitas e judeus.

Devido a importância e dificuldade em retomar Granada, os Reis Católicos, que seriam enterrados em Toledo, preferiram ser enterrados, em Granada, na Capilla Real.

Com o tempo e muitos problemas sanitários, catástrofes naturais, entre outros problemas, Granada decaiu.

Em 1810, tropas francesas ocuparam Granada e lá ficaram até 1812, trazendo muitos prejuízos e deixando para trás várias torres da muralha da Alhambra destruídas. A intenção de Napoleão era varrer do mapa qualquer lembrança da cultura islâmica. Tá vendo? Qualquer ditador gosta de destruir qualquer vestígio de outras culturas…

Então, com Isabel II (1833-1868), houve uma modernização da cidade, com renovação dos edifícios e melhoria nas condições de salubridade. A instalação de uma refinaria de açúcar de beterraba e a integração de Granada na rede ferroviária contribuiu para o desenvolvimento. Bairros inteiros foram postos a baixo, desde então, para a modernização da cidade.

Hoje, o turismo, principalmente para vistar A Alhambra e seus Espetaculares Palácios Nasridas é fortíssimo.

VIAJA DAQUI ou O que fazer em Granada:

IMG_8029
Rainha Isabel, a Católica e Cristovão Colombo

Comece na Plaza Isabel A Católica, dê um “curti” no Monumento da Rainha Isabel concedendo a Cristóvão Colombo a autorização para rumar para o que viria a ser as Américas! 🙂

IMG_8034
Alcaiceria

Vá até a Alcaiceria e encontrará um corredor carregado de objetos do Norte da África e do Mundo Árabe. Vale a pena comprar alguns objetos e lembranças. Garanti meu imã ali mesmo. Como era domingo a maioria das lojinhas estava fechada, mas vamos em frente, né?

IMG_8041
Em frente a Catedral de Granada
IMG_8046
Imensa e Bela Catedral de Granada
IMG_8062
Cena Fantástica
IMG_8072
Capilla Real! Lá dentro é “No Photo”…

Logo depois dali chegará na Catedral de Granada e na Capilla Real. A Catedral é grande e difícil de encaixar inteira numa foto, vale muito a pena entrar, muito bonita e grande! A Capilla Real fica ali por trás, você tem que procurar. A Capilla Real é o lugar onde foram enterrados os Reis Católicos, Isabel I de Castela e Fernando II de Aragão – Monarcas de Castela e Aragão – construída por ordem da Rainha Isabel que desistiu de ser enterrada em Toledo, preferindo a Catedral de Granada, visto que sua conquista foi bem dura, já falei lá em cima! A Catedral que a princípio seria gótica, foi transformada para um estilo renascentista, cinco anos após o início das obras.

IMG_8074
Igreja de Santa Ana

 

Vá para a Plaza Nueva, o coração da cidade, onde estava nosso hotel. Lugar de onde se vê a Alhambra lá no alto, vários restaurantes, Kebabs, Dança Flamenca e o estilo de vida dos granadinos. Tem uma Igreja que dá um toque bem legal na praça, aos pés da Alhambra, é a Igreja de Santa Ana.

IMG_8080
Taí um cara que acho bonito! Né, não?
IMG_8082
Paseo del Padre Manjón
IMG_8089
A Alhambra vista do Paseo

Casas de Banho na Carrera del Darro

De frente para a Igreja, do seu lado esquerdo, fica a Carrera del Darro, uma rua de visita obrigatória, numa curta caminhada siga ela até o fim, onde encontrará o Paseo del Padre Manjón, uma praça com restaurantes e mais uma bela vista da Alhambra. Já fica sabendo que as ruelas que estão ao seu lado esquerdo, enquanto caminha pela Carrera del Darro, levam ao Albaicín e ao Mirador San Nícolas, que dou os bizus mais abaixo.

IMG_8075
Kebab bom! Kebab sempre bom! 🙂

Na Carrera encerramos nossa primeira parte dos rollers por Granada e fomos comer alguma coisa, alguma coisa que quero dizer era o Kebab que eu já estava de olho, na Plaza Nueva.

IMG_8103
Igreja de Santa Ana
IMG_8105
Tio Nebar e Tia Marília, 54 Anos de casados!!!

Em seguida, eu, Tio e Tia, fomos à Igreja de Santa Ana, assistir à missa das 18h, muito boa por sinal, era domingo e foi a única de domingo que consegui assistir na Viagem, a outra missa que assisti foi numa sexta-feira, a Missa do Peregrino, em Santiago de Compostela, que é outra história que merece ser lida. Depois da missa duas cervejas, banho, descanso rápido, umas tapas rápidas e um táxi para pegar o pôr do sol do Mirante de San Nícolas, que se deu por volta das 21h45!

IMG_8108
Antes de subir ao Mirado, um brinde à Granada e Excelentes Tapas!!!

IMG_8116

IMG_8136
A Alhambra antes e depois do sol vista do Mirador San Nícolas

IMG_8119

IMG_8134
Sierra Nevada compondo o cenário antes e depois do sol
IMG_8125
Eles amaram! O casal ao lado também!

IMG_8139

IMG_8143
Incrível e Inesquecível! Olhando para a História!

 

A cereja do bolo de Granada, tirando A Alhambra em si, claro, é pôr do sol do Mirador de San Nícolas. Dali, você vê A Alhambra no melhor de seus ângulos, também vê os picos nevados de Sierra Nevada. Imperdível, hein? Fomos de táxi e voltamos a pé pelo Albaicín. O Mirador é, na minha opinião, o lugar mais maneiro de Granada. Ponto de encontro de turistas, músicos e locais nos finais de tarde. Prepare-se para tirar as melhores fotos em Granada e fazer sucesso com quem quer que leve. Surpreenda seu par! Programa Gratuito e Bom, Muito Bom! Como estávamos por lá em maio, então o pôr do sol se dava por volta das 21h45.

IMG_8155
Descendo pelo Albaicín
IMG_8163
Mercado do Albaicín com mais de 1000 Anos
IMG_8166
Teteria

Depois do visual incrível do pôr do sol, desça caminhando lentamente pelo Albaicín ou Albayzin, que é um bairro histórico com um Mercado que funciona há mais de 1000 anos, ali nos sentimos no Marrocos (nunca fui, mas imagino, hehe..), com lojas, vendas e comidas típicas. Pense em parar em alguma Teteria – Casas de Chá, que encontrará durante toda a descida.

Caso tenha mais tempo na cidade considere conhecer o Sacromonte, antigo bairro Cigano com casas em cavernas, é possível vê-los da Alhambra, lembre-se que é num morro e difícil para quem tem dificuldades de locomoção. Também o Monasterio de San Jeronimo, um Belo Mosteiro que se localiza fora do Centro, mas, mesmo assim é bem próximo, pode ser visitado ao entrar ou sair de Granada! Também, a Basílica de San Juan de Dios, que pode combinar com o Mosteiro de San Jeronimo. Dizem ser uma Basílica com muitos detalhes! Mistura o estilo Mouro e Cristão! Em nosso caso, estes ficaram para uma próxima.

IMG_8168

Depois do Albaicín, Tio e Tia ficaram no hotel, enquanto eu e Jô fomos bater perna até encontrarmos esses autênticos Churros de Espanha.

Espero que o post te ajude a planejar sua passagem por Granada! Qualquer dúvida ou informação extra deixa aqui na caixa de comentários.

Veja, também, o post sobre A Alhambra:

A ALHAMBRA

Espero que o post te ajude a planejar sua passagem por Granada! Qualquer dúvida ou informação extra deixa aqui na caixa de comentários.

Anúncios

3 comentários sobre “Granada! A cidade da incrível A Alhambra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s