Potsdam, um Ótimo Bate-Volta de Berlim

A visita a Potsdam é um passeio obrigatório se tiver dias sobrando em Berlim. Um Bate-Volta relativamente fácil de fazer. Para visitar bem visitado prepare as pernas, pois, anda-se bastante lá dentro. Os Palácios estão espalhados neste grande bosque. Um baita e belíssimo passeio.

Conheço todos e os mais bacanas são o Neues Palais e o Sanssouci. O Neues eu faço a visita pelo interior com meus Grupos, já o Sanssouci visitei uma vez, mas dispenso atualmente.

Preparei este post, principalmente, por conta de colocar mais fotos do que no post principal de Berlim. Porém, também tem dicas de “como chegar” e links com a História do local.

História de Potsdam: aqui.

Como chegar: A melhor forma é pegando o S-Bahn S7, ou seja, ainda é uma oportunidade de andar de trem, na Alemanha. O trem passa a cada 10 minutos. Dá em torno de 40 minutos de Viagem. Compre um passe de dia inteiro para as áreas ABC. Se já tiver um passe de 7 dias das zonas AB, compre um complemento de ida e volta para as áreas BC. Chegando em Potsdam, meu Conselho é pegar o Ônibus 695 (confira quando chegar lá) e saltar no Neues Palais, de lá ir a pé até o Palácio Sanssouci, pegue o ônibus de lá e volte a Estação. Se não quiser andar, salte direto no Sanssouci que é o Palácio de maior relevância.

Cidade repleta de Palácios, perto de Berlim. Entre os mais famosos, estão, pela ordem: Sanssouci e seus jardins; Neues Palais; Neue Kammern e o Moinho; Orangerieschloss; e Schloss Charlottenhof. Ficam todos na mesma área. Na mesma “grande área”.

Como disse é ideal para ser feito num dia de céu aberto. O Parque Sanssouci é Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO, e possui um complexo de Palácios. Este complexo Palaciano é tido como um dos mais bonitos da Europa. De fato é muito bonito, tanto os Palácios como o Passeio pelo imenso Parque! Continuar lendo “Potsdam, um Ótimo Bate-Volta de Berlim”

Berlim em 4 Dias cheios

Berlim é uma cidade grande e vibrante, por isso vale a pena ir sem correria para a capital da Alemanha. Procure colocar dias extras, pois é uma cidade que vale muito a pena ter tempo livre para andar a toa, pedalar e fazer compras.

Em uma das vezes que estive em Berlim tive a oportunidade de estar com meu Pai e meu Irmão, Dercio e Alexandre, em diversas ocasiões, então, peço a licença poética das fotos “a mais” que tenho com eles no post!

Com 3,5 milhões de habitantes, é a maior cidade da Alemanha. Localizada no Nordeste do país, mais de um terço de sua área é composta por florestas, parques, rios e lagos. Seu principal rio é o Rio Spree.

Assim como Amsterdam e Paris, Berlim é uma cidade global, com pessoas e empresas do mundo todo.

Se quiser saber direto das Atrações de Berlim pule a História e desce direto para “VIAJA DAQUI ou o que fazer em Berlim”.

HISTÓRIA:

Seu primeiro Documento data do século XIII, tendo sido capital da Prússia (tornada Reino em 1701 e extinta em 1947), do Império Alemão (1871-1918), da República de Weimar (1919-1932) e do Terceiro Reich (1933-1945). Após a Segunda Grande Guerra a cidade foi dividida, e, Berlim Oriental tornou-se capital da “República Democrática Alemã” (entre aspas, porque sob domínio soviético, é uma no mínimo estranho se chamada de Democrática) (1949-1990), em alemão “Deutsche Demokratische Republik – DDR” . Já, Berlim Ocidental continuou fazendo parte da República Federal Alemã, a qual teve sua capital movida para Bonn. Após a reunificação e o fim do domínio soviético, Berlim se tornou a capital de toda Alemanha.

História da Prússia (uma parte muito importante da História da formação da Alemanha): aqui.

História do Império Alemão: aqui.

História da República de Weimar: aqui.

História do Terceiro Reich: aqui.

História da Alemanha: aqui.

Berlim 2 - 2017 (19)Berlim Alex e Pai - 2017 (11)Berlim Alex e Pai - 2017 (5)Berlim Alex e Pai - 2017 (2)Berlim Alex e Pai - 2017 (6)

Nos primórdios a região de Berlim foi habitada por diversas tribos já no século VI, tribos eslavas construíram algumas fortificações na região. No século XI, Alberto, guerreiro saxão, derrota os eslavos e se torna o primeiro Marquês de Brandenburg.

No século XIII, no ano de 1.237, surge o primeiro documento se referindo ao local e aos povos que ali habitavam. Continuar lendo “Berlim em 4 Dias cheios”